12 dicas para um empreendedor iniciante

Muitas pessoas buscam o empreendedorismo como uma maneira de crescer financeiramente e inovar no mercado de trabalho. A questão é que nem todas as ideias chegam ao momento de sucesso e é grande o número de empresas que não iniciam o segundo ano de funcionamento.

Os obstáculos que um empreendedor iniciante enfrenta são incertos durante toda a trajetória, porém existem ações que podem antecipar estes possíveis problemas e aumentar as possibilidades da empresa crescer saudavelmente.

1. Identifique seu tipo de empreendimento

Verifique qual o tipo de empreendimento condiz melhor com o seu perfil pessoal e profissional, uma boa dica é que você tente alinhar suas realizações financeiras e pessoais.

Você pode optar por fazer algo na sua área começando do zero, como uma consultoria ou abrir uma franquia de uma marca já existente.

2. Externe suas ideias

Por mais que você já tenha consistência sobre a sua ideia, tente conversar com alguém que já tenha vivenciado ou vivencie algum tipo de experiência como empresário e possa te ajudar com alguns “insights” sobre o assunto.

Quando você abre espaço para uma pessoa externa ao seu projeto, você consegue analisar suas reações e pensar a partir dos questionamentos da mesma.

Por consequência, ver por outra perspectiva, facilita o encontro de soluções e erros que podem te ajudar mais na frente.

3. Estude o mercado no qual você quer entrar

Cada nicho tem diferentes ecossistemas dentro dele. É interessante para um empreendedor iniciante realizar uma pesquisa de mercado, afim de saber a situação atual do mercado e as possíveis dificuldades que ele possa enfrentar.

A pesquisa também serve para saber quanto seus prospectos estão dispostos a pagar pelo seu produto, analisar concorrentes diretos e testar a usabilidade de algo.

Quando você se antecipa, você acaba não precisando passar por certos tipos de dificuldades e bons planejamentos estratégicos sempre começam com uma pesquisa de mercado eficiente.

4. Crie um diferencial

Pesquise seus concorrentes diretos e encontre formas de acrescentar algo a mais no seu negócio. Um novo sistema de entrega, uma abordagem que gere mais impacto ou uma característica inovadora que faça a diferença no seu negócio.

Lembrando que, muitas pessoas colocam o preço como um diferencial, preço não é um diferencial! Vença seus concorrentes pela qualidade do seu produto ou pelo posicionamento da sua marca, mas não ofereça apenas preço.

Coloque sua personalidade no que você faz e assim será muito mais difícil de que seus concorrentes se igualem a você.

5. Crie um posicionamento de marca

Ter uma marca bem posicionada significa acrescentar valor ao seu produto/serviço. Para começar a fazer o seu posicionamento, basta você separar o modo como você quer que a sua marca seja vista e como você não quer de jeito nenhum que ela seja vista.

Você pode reforçar seu posicionamento através de:

  • estratégias de marketing e comunicação;
  • experiência do cliente;
  • cultura organizacional.

6. Crie uma identidade visual

A identidade visual mexe com a percepção do seu público e de acordo com as cores e os elementos escolhidos, é capaz de transmitir sensações de conforto ou euforia, por exemplo.

Para negócios novos, a identidade visual faz com que o negócio tenha mais credibilidade, além de evitar que seu negócio seja confundido com outros já conhecidos.

7. Separe suas finanças pessoais e empresariais

Para que seu empreendimento cresça de maneira saudável é ideal que você abra uma conta jurídica para evitar misturar suas finanças. Toda empreendimento precisa de investimentos constantes e para isto é necessário que você tenha controle de todas as suas transações bancárias, afim de controlar o seu capital de giro e saber se você pode ou não investir naquele momento.

Este é um dos maiores erros de um empreendedor iniciante, fique atento a sua organização financeira.

8. Fique de olho no seu capital de giro

O capital de giro é um fundo disponível para que a empresa continue em funcionamento. Sem o capital de giro é impossível continuar pagando as contas e mercadorias,

Pegue todas as suas contas a receber mais o valor que você possui em estoque e subtraia pelas suas contas a pagar e os valores pagos em impostos e despesas. O resultado será o seu capital de giro.

9. Cuide do seu estoque

É preciso que você verifique com frequência a quantidade de produtos no seu estoque. Analise as saídas dos produtos e fique atento para reposições!

Constragimentos por vender um produto que ja não se encontra mais em estoque podem te custar um cliente.

10. Atenção ao atendimento

Um bom atendimento pode ressignificar a experiência de um cliente sobre a sua empresa. Lembre-se: o atendente é um dos principais representantes do seu negócio, fique atento a este setor.

Você pode influenciar seus atendentes explicando-lhes como devem agir diante das situações.

11. Saiba negociar

Em um primeiro contato é normal que você fique a frente das negociações da sua empresa. Arrumar bons fornecedores e segurar os gastos são boas estratégias para um começo.

Com o tempo, você irá perceber que a negociação vai além de compra e venda e passa ser uma interação, com funcionários, sócios, investidores e etc.

12. Gerencie suas emoções

Sim, isto faz parte do processo. Noites sem sono, ansiedade para colocar em execução o seu projeto e principalmente, pra ver ele dando certo. Você precisa tomar consciência de que surgirão milhões de situações que vão testar sua paciência, sua capacidade e as vezes até sua sanidade, rs.

Lembre-se: planejamento e organização são dois pilares básicos para qualquer empreendedor iniciante. Boa sorte nos negócios!

12 dicas para um empreendedor iniciante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *